domingo, setembro 24, 2006

É o Brasil - país dos contrastes

Bairro Morumbi, São Paulo
(Autor desconhecido)

8 Comments:

Anonymous Anónimo said...

O mundo é mm assim feito de contrastes, já devias saber, existem os positivos mas neste caso é negativo para que as pessoas não se esqueçam da sua condição, qual o limite, quem manda e quem obedece, quem decide e quem executa, os muros intransponíveis que levantamos todos os dias, para nos protegermos de nós próprios pois isso de todos terem condições iguais, é um bocado de treta, claro que há muitas pessoas que desperdiçam oportunidades e só se lamentam ficando no marasmo e no ócio, não o dos filósofos cm Aristóteles... claro... mas... existem uns que são sempre + iguais, é a diferença entre "filhos e os enteados", depois ficam todos admirados e escandalizados quando os meios de comunicação social passam violência, assaltos, etc., não q sejam inocentes com a selecção q fazem mas... é o mundo real cm diria o outro, "o horror, o drama, a violência...".

Neste caso os murros são de "betão" e fica a duvida são + fáceis ou + difíceis de ultrapassar, né engenheira.

É uma visão um bocado negativa mas depende dos dias... e hoje deu-me p isto!!

Fica bem...

9:25 da manhã  
Blogger ÁguaDiCoco said...

Haverá sempre quem mande e quem obedeça..haverá sempre ricos e pobres..impossível ser de outra maneira. Mas o "intervalo" entre o mais rico e o mais pobre aqui é avassalador. Só consigo pensar que deve ser proporcional ao tamanho do país...Também o é nos EUA (embora a proporção de uns e outros seja bem diferente). Choca, nada a fazer, apenas se constata. É uma máquina demasiado grande para se comandar. Ainda por cima com uma história e cultura de corrupção difíceis de combater por qualquer honesto que tenha a sorte de chegar ao poder. Para mim, a solução passaria por uma divisão, apesar da evolução sugerir a unificação. Dividir para "limpar", organizar..Voltar a unir para crescer melhor..Ideias! Acho que isto dava outro post! Agora fica mesmo aqui.
Essa do Aristóteles foi alguma indirecta hein? o rapaz teve umas ideias tambem, vamos dar-lhe o benefício da dúvida né? =) continua a comentar, é sempre bom ter um mix de opiniões

9:51 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Concordo contigo, o ideal seria começar tudo de novo, mas teria de ser uma nova humanidade pois o “bicho homem” está demasiado enraizado em vícios, círculos viciosos que comandam a sociedade, mesmo que viesse um puro, e ñ estou a falar de charutos, viria sempre alguém com ele que mesmo sem o seu consentimento se tentaria aproveitar da sua ingenuidade, se é que ainda há pessoas “naifs” na política, que é onde estão os que verdadeiramente mandam...
Falaste do tamanho do país e dos EUA, quando li o primeiro post lembrei-me de Angola ou dos países árabes, por exemplo, nunca lá estive mas do que se lê e vê, é exactamente a mesma coisa, uns têm td e quem faz realmente a máquina andar tá na miséria.
Claro que depois da tua limpeza, o dividir para reinar com igualdade, coerência e respeito por todos já dava, talvez, para fazer algo de jeito. E não digas que não estás a fazer nada pois a constatação e indignação já é o principio... não estás adormecida mas vives!!

12:11 da tarde  
Blogger ÁguaDiCoco said...

tens razão..a teoria do tamanho vai por água abaixo se pensarmos em África sobretudo em Angola mesmo. Será um misto de dimensão, mentalidade, civilização, história, organização política e infinitos outros factores!! O clima..olha o Nordeste e o Sul do Brasil, onde está o maior número de pobres? Para onde migram todos? Para o Sul. O clima tropical simplesmente não liga com produtividade e crescimento.. é curioso constatar isso.
E obrigada pela participação no blog..mas quem és tu??

1:31 da tarde  
Anonymous hugo oportunista said...

colherada na sopa de pedra! contrastes...os contrastes são como cores diferentes, em observação estática e pontual, contrastes são fotografias, tal como a que tiraste SIL...julgo que a evolução resulta da diversidade e sem ela, esta, degenera. O que a tua fotografia não mostra é que há pelo menos 1 pessoa que está no lado esquerdo que sonha em ser como as que estão do lado direito e da mesma forma pelo menos 1 pessoa que não quer sonhar em ser uma que está do lado esquerdo.
Eu quero viver num mundo assim, em que existe contrastes, diferenças, em que há lugar ao sonho e às vontades...e em que haja sofrimento. Mas do bom sofrimento, pois ninguém nasce sem sofrimento. E que bom é ver alguém ou algo nascer...mas para isso falta uma pequena coisa que aparece do acaso ou da percepção. A oportunidade. Será que haverá sempre oportunidades independentemente da condição? Sem a oportunidade eu nunca teria encontrado as tuas cores SIL ;-) será preciso dizer mais?..p.s. agora penso que ficaste esclarecida sobre os meus contrastes

7:52 da tarde  
Blogger tiagosan said...

Infelizmente, é uma boa foto.

Vénia,

Tiago

1:46 da manhã  
Blogger ÁguaDiCoco said...

Adendo Nº 1: a foto não é minha!!!! peço desculpa mas como não sabia o autor, não coloquei nada mas vou já mudar isso.
Adendo Nº2: hugo "oportunista" :) concordo contigo, é óptimo ter a possibilidade das oportunidades, que mudam as nossas condições, sempre para melhor de preferência, e melhor ainda a nossa liberdade para as aproveitar, como a que me permite estar aqui nesta aventura, como espero que surgirão outras depois disto..como te permitiu conhecer "as minhas cores" (?!) (cuidado que isso pode ser mal interpretado! :-))
TiagoSan: adorei o teu blog, o qual classifico dentre os 10, (talvez 5!!) melhores do Contacto..espero que continues! (com o blog e a aproveitar bem a tua aventura bem exótica)

9:00 da manhã  
Blogger DLE said...

Só para constar:

Devido a qualidade da discussão, ao formato blog de ideias, ao tema relevante, a opiniao alem-mar, a visao do estrangeiro, a visao do nativo, enfim, a essa curiosa composição, Citando a fonte, utilizarei como tema de radação tanto o mote do seu post quanto a opinão de voces.

PARABENS!!!

3:06 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home